quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Muklin alfajor

MUKLIN

http://www.mukli.com.br

Gente, que alfajor é esse!!!!!
Não é bom não, é muuuuito bom!
Sao feitos em Nova Petropolis, RS.
Os biscoitos cobertos de chocolate são excelentes também.
O alfajor de café e o de laranja me surpreenderam. Usam café grão no recheio e doce de laranja com pedacinhos. Nada daqueles sabores artificiais.
No site deles tem o preço.
No caminho de Nova Petropolis para Gramado tem uma loja de fábrica. São os mesmos preços que vc vai achar em Gramado, não é mais barato por ser loja de fábrica.

Em janeiro 2017 os preços eram:
4,00 unidade do alfajor
42,00 cx com 12 alfajores
10,00 cx biscoito ou 3cx  por 27,00
19,00 cx com 5 alfajores


A melhor parte é que vendem onlinde. Daí poderei comprar mais quando minha caixa de alfajor acabar.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Gramado e Nova Petropolis - onde comer BBB

Em Nova Petropolis o restaurante mais adequado pro nosso perfil (casal + 3 crianças) foi o DECK RESTAURANTE.
O restaurante tem um parquinho Florybal, que distraiu as crianças para podermos comer em paz.
O preço é razoável. Pagamos R$23 numa ala minuta (prato executivo) muito bem servido. Eles entregam na pousada sem cobrar taxa de entrega.

Em Gramado encontramos o TAPIOKA´S BAR E RESTAURANTE, na rua Garibaldi. Local bonito, limpinho, ótimo atendimento. Compramos uma ala minuta bem servida por R$15,00 !!!!
Comida muito boa mesmo. Daí pedi e eles fizeram quentinha e todo dia eu comprava para jantar no hotel. Foi ótimo para nós. Super recomendo. Eu ligava, informava a hora que ia buscar as quentinhas, passava la e levava pro hotel, pois é mais fácil de dar comida as crianças lá.  Duas refeições dava bem para nós todos (eu, meu esposo e 3 crianças pequenas: 6, 3 e 1).
Em Gramado tudo é caro. Pagamos caro em muito restaurante ruim (Sttutgard Restaurante é caro e ruim), até que achamos essa pérola.

Viajamos em janeiro de 2017.

Gramado, RS

Gramado, RS

Antes das informações diretas, seguem algumas coisas sobre Gramado.
A cidade é pequena, 35 mil habitantes. Não tem favela. Não tem mendigo. Não tem pixadores (ou grafiteiros, como preferir). Segundo nosso guia de turismo, tem trabalho (manutenção de jardins, serviços em hotéis especialmente de madrugada, ajudante de cozinha etc). Se chegar um morador de rua, ele tem um mes para arrumar um serviço. Se não quiser trabalhar é retirado da cidade. Não sei como é o procedimento. Mas lá voce se sente seguro, não ve pedintes, mendigos, nem nada que te ameace. Os serviços públicos funcionam bem, jardins mantidos, postos de saude sem fila, praças e banheiros publicos limpíssimos. Acesso para cadeirante ao lado de qualquer escada.
A educação é outra. Os motoristas param para os pedestres atravessarem na faixa. Voce não ve gente jogando lixo no chão. Voce não ve pixações, os imóveis todos pintados e bonitos. As pessoas usam os banheiros e deixam limpos, usam a descarga antes de sair. Não se cospe no chão. Não tem cheiro de mijo nas praças. Não é só a prefeitura que funciona. Há cidadania. Aí, já viu. Tudo lindo e limpo.
Destino ótimo para casais e para família com crianças.
Praça da criança. Brinquedos novos. Tudo limpíssimo. Parquinho cercado. Aberto de 8h as 20h

Mas prepare o bolso!

Hospedagem.

Ficamos no PRODIGY ALPENHAUS HOTEL. Dá para ir a pé a rua principal mas não é pertinho. Se vc estiver sem crianças, dá pra ir a pé. Nosso caso era carro todo dia.
O hotel é muito bom Café da manhã bem variado e completo. Quartos amplos, bom banho, microondas, frigobar, armários, cofre, mesa para mala, mesa e cadeira, sofá. Camas grandes e confortáveis. Muito limpo. Achei o piso do box do banheiro muito escorregadio.
A piscina aquecida e coberta é muito grande e boa. Só achei o chão do entorno muito escorregadio. Eu tinha medo de escorregar, imagina crianças  e idosos! Achei bem perigoso. Tem parquinho baby com brinquedos, gangorrinha e piscina de bolinhas Tem academia e sauna.
A lojinha do hotel tem preços bons (lembrancinhas, protetor solar, band aid, escova e pasta de dentes, oculos de natação, roupa de banho, roupas, casacos etc), até mais barato que na rua.
Estacionamento coberto, com bom espaço de manobras.





PONTOS TURISTICOS

MINIMUNDO (Rua Horácio Cardoso, 291).
Muito legal. Trata-se de um espaço com miniaturas de várias coisas e lugares. Tem parquinho para crianças lá também. Caro, mas isso é padrão. R$28 adulto e R$18 crianças de 2 a 12 anos. http://www.minimundo.com.br/
O minimundo é um must go (tem que ir). Crianças e adultos gostam.



LAGO NEGRO.
Outro "must go". Uma das raras atrações gratuitas.
É um lago artificial. O fundo dele tem xaxim para dar a cor escura a agua.
Fica na rua A.J.Renner e fica aberto 24h.
Tem pedalinhos, bar, restaurante e loja de lembrancinhas.
Tem uma calçada que contorna o lago com uns 800m. Vc faz a volta fácil.
Pode sentar pelo gramado ou em um dos muitos banquinhos e deixar as crianças soltas.
O pedalinho só aceita dinheiro. Vc escolhe o pedalinho de cisne ou navio pirata.
R$30 para até 4 pessoas. R$20 para 02 pessoas. São 20 minutos. Dá para ir ao final do lago e voltar.



LE JARDIN PARQUE DE LAVANDA
No caminho para Cristais de Gramado. http://lavandas.com.br/
Tem diversas plantas exoticas e espécies de lavanda no Brasil. O jardim é lindo. Tem loja temática, estufas de produção de flores e um café.
A entrada é gratuita. As coisas da lojinha são bem caras (R$15 um sabonete). Mas tudo muito cheiroso e bem apresentado.



CRISTAIS DE GRAMADO
Tradicional loja de cristais. Entrada gratuita. Há apresentação explicando e mostrando como fazem os cristais. Tem loja com diversos cristais e jóias. Interessante ver o processo.
"Fundada em 2002, a Cristais de Gramado está instalada em Gramado, na Serra Gaúcha. É pioneira no Rio Grande do Sul e referência nacional na arte da fabricação do cristal artístico com a mesma técnica que os italianos utilizam na Ilha Murano em Veneza. Com base nesta técnica, conhecida como "di Murano", o cristal é moldado por meio de sopro e movimentos manuais que resultam em peças com cores e design exclusivo." texto retirado do site http://cristaisdegramado.com.br/

MUNDO A VAPOR
Este é bem legal também. Tem loja, passeio de trenzinho e local para tirar foto antiga.
Mundo a Vapor é um parque temático brasileiro, localizado em Canela, no Rio Grande do Sul. No parque existem máquinas a vapor em tamanho real e em miniatura.
A entrada tem uma remontagem do trágico acidente ferroviário que ocorreu em 1895 em Paris.
Há miniaturas e monitores explicando o funcionamento de várias coisas como olaria, pedreira, usina termelétrica, fábrica de papel e fábrica de erva mate.
Na saída voce pode pedir um cartão retorno e assim vc pode retornar ao parque nos próximos 5 dias sem pagar entrada de novo.
R$28 adulto e R$14 crianças de 6 a 15 anos. Vc pode dar sorte, como nós, de ganhar um descontão na entrada.
http://www.mundoavapor.com.br/


JARDINEIRA DAS HORTENCIAS.
Esse passeio dá uma volta nos principais pontos da cidade, com guia explicando. Foi bem legal e o guia + motorista ótimos. Faz uma parada no lago negro de 30 min. Dá tempo de ir ao pedalinho. Tem 4 saídas diárias. R$20 adulto e R$10 criança a partir de 6 anos. Super recomendo.

GRAMADO ZOO
Gramado zoo. $54 cheia $27 maior de 3 anos. $10 estacionamento.
O zoologico é bem interessante, organizado e legal para crianças. Pelas separações serem de vidro, a proximidade com os bichos é bem legal. De dia vc muitos animais dormindo, mas mesmo assim é interessante.
Logo na entrada vc tem contato com araras e pássaros diversos. As crianças amaram.
O restaurante tem preço razoável, mas não servem comida (arroz, feijão, carne...).
Banheiros limpos e cabine com assento sanitário infantil.
No final tem uma lojinha (caríssima!!!). Juro que me esforcei pra comprar algo lá, mas não seu me$$$mo.
Recomendo se vc vai com crianças.
Logo depois tem o MUSEU GAUCHO. Achei mal aproveitado.
Vc entra, ve um video e sai andando sozinho e lendo as informações.
Acho que se organizassem pequenos grupos a cada 20-30 minutos, com um guia, seria bem mais interessante. Vc fica meio solto, perdido, sei lá. 
Parece que o restaurante funciona a noite e tem shows.
Tem a mesma loja cara do Zoo, só que com tema do museu gaúcho.
Voce paga R$1,00 a mais no Zoo e pode visitar o museu.

Dica: vai nesses sites de cupom (www.tcheofertas.com.br) e compra a entrada do zoo lá. Fica mais barato.

PARQUE DO CARACOL - CANELA, RS

É bem perto de Gramado. Tem um mirante que vc acessa de elevador (R$24) mas é tão longe da cachoeira que não sei se vale a pena. Não fui. A mesma coisa o bondinho, que para muito longe.
Vc faz as trilhas (todas fáceis, fomos com as 3 crianças e empurrando carrinho) e chega na beira do rio (poluidíssimo). Tem uma placa dizendo "não potável" mas cheira a esgoto. cor de esgoto. Uma pena!
Tem uma escadaria que vc poderia descer até o pé da cachoeira, mas está interditada. Sempre interditada. Meu pai desceu assim mesmo, com seus 77 anos em boa forma. Mas é proibido.

Agora atenção! Logo na chegada te param para comprar ingresso numa lojinha. Não compre! Compre direto no portal do parque (R$18 adulto). Eles ofereceram o elevador a R$24 e lá na hora estavam fazendo a R$12. No parque não cobraram as crianças e eles iam cobrar. Passe direto e compre direto no portal do parque.
Lá tem estacionamento gratuito e lojinhas.
Tem um passeio de trem também, para crianças.

Tem um restaurante , não sei se o nome é Sabor e Flor, caríssimo e a comida muito mais ou menos. É no peso, mas não gostei. Como estávamos com criança, tivemos que comer lá mesmo.





NOVA PETROPOLIS

Destino ótimo para casais e famílias com crianças pequenas.

Ficamos em Nova Petropolis de 12 a 15 janeiro de 2017, pra pegar o final do Natal luz em Gramado. A hospedagem aqui é bem mais barata que em Gramado.
Daí fomos em Gramado a tarde do dia 14 ver a programação de natal e fomos no dia 15 em diante.

Ficamos na Pousada dos Platanos. Atendimento excelente, mas isso é em qualquer lugar no sul do Brasil. Quarto amplo, ar condicionado, banheiro bom com banho delicioso, mini shampu e condicionador + sabonete, limpeza otima, café dá manha suficiente (pães, sucos, iorgurte, café, leite, bolos, frutas etc), estacionamento bom sem vaga emprensada, piscina, parque infantil com 2 balanços e 1 gira gira, internet gratis, boa localização, silenciosa. Recomendo.


Uma dica boa é o Deck Restaurante (Avenida 15 de Novembro, 2307 – Centro). Tem um parquinho da Florybal. Aí podemos comer enquanto as crianças brincam. Compramos o prato executivo (ala minuta) muito bom. Dois prato deu para 2 adultos e 2 crianças (3 e 6 anos). Não cobram couvert na musica ao vivo e nem taxa de serviço. Fazem entrega na pousada se precisar, sem taxa de entrega. Muito bom mesmo.
Comemos no Rei pastel no shopping principal (sobe escada). Conta com parquinho coberto do próprio shopping com piscina de bolinhas, casinha, escorrega etc. R$21,00 o ala minuta de carne e 19,00 frango. Estava boa mas o do Deck restaurante era muito melhor. 

Prepare-se para o Pedágio NP-Gramado custa R$5,90 a perna. Não tem acostamento na rodovia. Uma pista só pra cada lado. Pedágio caro e sem acostamento. E se vc for a gramado e voltar no mesmo dia, paga dois pedágios. Absurdo.
pista sem acostamento. Tem trecho que nem essa graminha tem.


Além do que todos vão em Nova Petropolis (Praça das Flores, labirinto verde e parque Aldeia do Imigrante), fomos no Ninho das águias. É um lugar para salto de parapente e paraglider. Também tem pista de downhill para bicicletas. É bem sinalizado. Voce sobe uma estrada de chão tranquila. São 2,3km da saída do centro de NP sentido Caxias do sul. Banheiros super limpos. Tem um gramado, que vc pode levar uma canga para sentar e ver o pessoal arrumando equipamento para saltar. Lá de cima vc ve Caxias do Sul e a serra. Vista linda. Vc ve o pessoal saltando e tem salto duplo também. Paga R$5,00 para entrar. 

Praça das Flores

Labirinto verde

Banheiro no Ninho das Aguias

Ninho das Aguias
como chegar no Ninho das Aguias e Ingresso jan 2017


segunda-feira, 24 de março de 2014

Passaporte com nome de solteira e passagem ou solicitação de visto com nome de casada III

Passaporte com nome de solteira e passagem ou solicitação de visto com nome de casada III

Bom, fiz esta postagem repetida para que coloquem os comentários aqui. Não estou conseguindo e ver e responder os comentários. Não sei porque não aparece pra mim.
Aqui está a postagem anterior (http://viagensdamiolo.blogspot.com.br/2012/07/passaporte-com-nome-de-solteira-e.html). Sugiro ler, pois sua dúvida pode estar lá.
Repito aqui a mesma introdução da primeira postagem deste assunto:

Eu não sabia disto, mas nesse caso tive que fazer a tradução juramentada da certidão de casamento, que é uma certidão de casamento oficial em inglês (porque pro país que fui não se falava português, aí minha certidão original não seria entendida pelas autoridades locais). Voce encontra empresas através da internet que prestam este serviço. Faz tudo pela internet. Voce manda sua certidão escaneada, eles traduzem e te mandam por sedex.
Este serviço custa em média coisa de R$120,00 (USD 65,00) em 2010 e eles fizeram este documento em 24h.
Precisei deste serviço para tirar o visto dos Emirados Arabes (Dubai).


visto americano: 
1) visto está válido em nome de solteiro e está no passaporte em nome de solteiro e você tem novo passaporte em nome de casada: leve ambos os passaportes na viagem + certidão de casamento (não precisa ser juramentada).


2) se vai tirar o primeiro visto, todos os documentos tem que estar atualizados (CPF, RG, passaporte etc). Ou seja, se vc tem passaporte em nome de casada e os documentos em nome de solteiro, e vai tirar o primeiro visto: terá que atualizar seus documentos para nome de casado.


3) se o passaporte está em nome de solteira e todos os documentos em nome de solteira, e vai pedir o primeiro visto: atualize seus documentos.
Tire passaporte em nome de casada e os outros documentos também. Aí preenche o DS160 em nome de casada.
Agora, no caso de lua-de-mel (casou ontem e viaja hoje), claro que vc já tirou o visto antes de casar e foi em nome de solteira. Assim, viaja com docs de solteira.

Outros:

A passagem aérea tem que estar no nome que consta no seu passaporte válido.

A passagem aérea JA pode mudar a titularidade (o nome). Se quiser mudar o nome da passagem, terá que cancelar e comprar outra. Veja no BLOG Melhores Destinos: http://www.melhoresdestinos.com.br/arrumar-corrigir-nome-passagem-aerea.html

sábado, 5 de janeiro de 2013

Gastos da viagem - 21 dias - Los Angeles, Hawaii, Miami e Key West


GASTOS COM CONSUMO (ALIMENTAÇÃO, ENTRADAS, TRANSPORTE)
Nao estão todos os gastos, mas acredito ter registrado pelo menos 90% deles aqui.

Gastos em Los Angeles - consumo
US 3,00 picolé Hagen Daz
US 5,00 estacionamento Pier Sta Monica
US 30,00 janta no Bumba Gump Pier Sta Monica (2 adultos + baby)
US 30,00 janta no Guido’s em Malibu (2 adultos)
US 22,00 janta comida árabe com 1 refri (2 pessoas) em frente ao Hotel em LA
US 26,00 almoço na Disney (2 pessoas)
US 49,00 gasolina
US 23,00 almoço para 2 + 1 refri Universal Studios
US 160,00 2 ingressos Universal Studios
US 10,00 lanche (2 iogurtes, 2 mexericas, agua e biscoito)
US 3,00 porção de arroz e 1 salgado
US 23,00 almoço no restaurante arabe em frente ao hotel (2 pessoas) + 1 coca
US 3,00 agua (3L)
US 15,00 estacionamento Universal Studios
US 5,00 estacionamento
US 30,00 almoço em restaurante chines em Hollywood (3 adultos) + suco + refri
US 13,35 1 BigMac completo + 1 big Mac Sanduiche no aeroporto de LA

Gastos no Hawaii - consumo
US 1,50 2 bananas
US 1,25 manteiga
US 28,00 Loja ABC Hawaii (1.30 coca / 2.00 iogurte grego / 3,80 pcte presunto / 5,30 2 sanduiches prontos)
US 5,00 agua de coco no coco no Giovanni’s
US 27,00 2 refeições + 1 refri no Giovanni’s
US 88,00 compra em supermercado (para preparo de janta todos os dias em Hawaii)
US 3,00 estacionamento em Pali Lookout
US 2,00 água
US 7,00 2 sorvetes em Venice
US 6,00 suco de laranja natural copo grande em Venice
US 2,00 6 latas de suco Hawaiian
US 2.90 cookie
US 2.10 pao de forma
US 13.00 1 combo Jack In the Box + 1 sanduiche + coca
US 1,00 4L agua
US 40,00 gasolina
US 2,00 pepsi
US 15,00 2 entradas em Hauama Bay
US 1,00 estacionamento Hauama bay
US 4,00 suco
USD 25,00 janta para 2 no aeroporto de HNL

Gastos em Miami – consumo
USD 33,34 janta para 2 no Flavors Of Brazil (Sawgrass Mill Mall)
USD 20,00 almoço no Sawgrass Mill Mall
USD 30,00 janta no sawgrass mill mall
USD 30,00 compras de supermercado (paes, suco, biscoitos, agua etc)
USD 5,00 suco de laranja
USD 13,80 lanche + janta + salgado em Miami
USD 1,40 chocolate quente

Gastos em Key West – consumo
USD 75 almoço no El Siboney para 4 pessoas
USD 8 entrada no Fort Zachery Taylor Park 4 pessoas
USD 70 gasolina
USD 50 comida e outros na Target
USD 40 supermercado em K.West
USD 13 sorvete 2 bolas e 1 fatia de Key Lime Pie
USD 6 2 picolés Hagen Daz

GASTOS COM A VIAGEM (PASSAGEM, HOTEL, ALUGUEL DE CARRO E INGRESSOS) 

Custo da viagem 21 dias – Los Angeles/Hawaii/Miami/ Key West
USD 1980 (USD990 cada) passagem Rio X Los Angeles X Rio pela Copa airlines
USD 1000 (USD500 cada) passagem Los Angeles X Honolulu X Miami pela American Airlines
USD 620 hotel Los Angeles (Hollywood City Inn) apto DBL 7 noites com café e estac.
USD 957 hotel Hawaii (‘Ilima Hotel) apto DBL kitnet 7 noites sem café e estac.
USD 102 hotel Miami (Comfort Suites Miami Airport North Hotel) 1 noite com café e estac
USD 366 hotel Fort Lauderdale (Double Tree Sawgrass Mill Hotel) 3 noites com café e estac
USD 275 Hotel Key West (Alexsander Palms Court Bed and Breakfast) 2 noites com café e estac
USD 257 aluguel de carro 7 noites (Hyundai Santa Fé) Los Angeles
USD 187 aluguel carro Hawaii 7 noites (Corolla)
USD 244 aluguel carro Miami 7 noites (Dodge caravan)
USD 110 2 ingressos Cirque Du Soleil
USD 175 2 igressos Universal Studios + estacionamento
USD 180 2 ingressos Disneylandia

domingo, 30 de dezembro de 2012

Ohau, Hawaii - Havaí


ATIVIDADES NO HAWAII

Geral.

As praias do Hawaii sao parques e contam com estacionamento, banheiros, chuveiros, áreas de pique nique etc. Leve seu lanche. Fica mais barato e você vai ter dificuldade de achar lugar para comer pelas praias.
Em Waikiki tem o International Market Place, que é uma feira que vende de tudo pra turista. Vá na feirinha ao lado deste Market, que é mais barata e vende as mesmas coisas (Duke st).
Tudo que é lugar tem uma tal de ABC Stores, que é uma lojinha que vende lanches, comida, bebidas, CDs típicos, esteira de praia, camisas, chinelos, protetor solar etc.
Ala Moana Center – é o maior shopping por aqui. Eu, pessoalmente, nao gostei. Achei confuso andar por lá.
O Walmart daqui é muito bom. Gostei mais do que o de Los Angeles e Miami.
Em Waikiki as ruas tem muitas lojas e muitas lojas top (Luis Vitton, Chanel, Coach, Bebe, Dior etc). Pessoalmente gostei de comprar roupas na Forever 21 daqui.
Talvez pela proximidade, aqui tem muito olho puxado. Para mim o biotipo é tudo igual entao nao sei dizer se a maioria é chines, japones, coreano etc. Mas sao muitos, não vivem sem maquiagem (mesmo após o mergulho no mar, já chegam na bolsa catando o rímel etc) e colocam muitas roupas (tipo saia e calça, uma camisa por cima da outra, chapéu + óculos + maquiagem + lenço...). Para mim era engraçado. A única coisa que sei diferenciar é que se andar em bando, tipo 10-20 pessoas juntas, é japonês.
Pouquíssimos brasileiros, assim como em Los Angeles. Mas com sorte você acha um.
Não fui num restaurante tipicamente hawaiano (só no trailler do Giovanni’s) mas vi recomendação do Ono Hawaiian Food (726 Kapahulu Ave) a 2km de Waikiki e do Helenas Hawaiian Food (1240 North School St, já mais longe). Era um lugar que queria ir, mas nao deu.
Sugiro ficar em hotel que tenha kitnet. Como as coisas são caras aqui, você pode comprar coisas pra você tomar café e jantar no seu quarto. Você reduz muito o custo da viagem e come algo que presta (fala sério, de todo lugar que andei, é melhor um macarrão com ovo no alho e óleo do que comida de restaurante. Nosso tempero é muito bom). Comprávamos leite, pão, manteiga, fruta, iogurte (o café eu levei do Brasil) pro café da manhã e macarrão, arroz, carne, frango, ovo, legumes etc para a janta. Comemos muito bem gastando pouco. Superrecomendo nosso hotel (‘Ilima hotel); nao sei se achará vaga pois quase nao consigo esse hotel.

Hotel no HAWAII – ‘ILIMA HOTEL (445 Nohonani, waikiki, Honolulu)

O hotel possui lavanderia coletiva (paga para usar a máquina e a secadora). Eu lavei as roupas na mao mesmo no quarto e pendurei em cabides. Secam rápido. Tem estacionamento gratuito e piscina com cadeira de acesso para cadeirantes usarem a piscina. Nao oferecem café da manha. Tem bebedouro no térreo, onde vc pode encher sua garrafinha de agua e, tem máquina de snacks e refrigerante perto da piscina. No quarto tem net grátis e na recepçao tem net paga (cara e ruim). É muito proximo a praia de Waikiki, International Market Place, lojas, ABC Stores etc.
Quarto com ótimo espaço, mesa e cadeiras, comoda, poltrona e com varanda. Possui uma pequena cozinha mas bem completa (talheres, pratos, panelas, detergente, pano de prato, água na geladeira, cafeteira, torradeira, fogao, microondas), tábua de passar e ferro, cofre. O banheiro também é bom com banheira e ótimo banho. Oferecem kit higiene (shampu, sabonete, touca, toalhas de limpar pele descartáveis). Possui TV de tela plana e é muito limpo.
Os hotéis em Waikiki sao muito caros e poucos sao os que oferecem cafe da manha e estacionamento. Este hotel é ótimo e pudemos comprar nossa comida e tomar café e janta no quarto mesmo, o que barateou o custo da viagem. Tudo no Hawaii é caro e comida também. Assim, comemos bem e ficamos com muito conforto. Superrecomendo.

Valor: USD 957 no próprio site do hotel


 acesso a piscina para cadeirantes
folder do hotel com a planta baixa dos quartos

http://www.booking.com/hotel/us/ilima.pt-br.html?sid=d623d1b1fb17384582b756610c09cfe2;dcid=1;checkin=2012-11-13;checkout=2012-11-20;srfid=ea18b60104e6d53e62045be74c6369ebX17

Dia 1.

North Shore – região onde tem as praias de surfe, que só tem surfe no inverno (fim de novembro a março). Fora desse período o mar é uma piscina. Vimos os dois cenários. No primeiro dia o mar mansinho e no último dia era fim de novembro e início da lua cheia, já com as ondas e campeonatos.
Saímos de Waikiki e pegamos a Pali Highway (HWY 61) sentido Kanehoe. Paramos no Pali Lookout, que é um mirante com linda vista. Paga-se USD 3,00 para estacionar.

Depois seguimos nosso roteiro e fomos parando nas praias (Chinaman’s hat, Kahana Bay, Laie, Kahuku). Em Kahuku (área de produção de camarão) comemos no famoso trailler do Giovanni’s. O arroz era uma papa oleosa. Era bom, mas muito óleo mesmo. O prato fica numa média de USD 13 e uma agua de coco a USD 5.





De lá fomos parando nas outras praias (Sunset Beach, Ehukai / Pipeline).


Paramos também em Sharks Cove and Three Tables, que fica no meio de umas pedras. O mar quebra forte lá fora e dentro fica uma piscina protegida. Algumas partes nao dá para ir na época das ondas.

Depois paramos na praia Waimea.

Nao fomos ver as cataratas Waimea, porque tinha que pagar USD 15 por pessoa e nao nos interessou muito. Sugiro que parem em Hale’iwa, que é uma cidade histórica de North Shore. A loja Surf & Sea, logo na chegada,  foi a primeira lja de surfe do estado. Nao o fizemos por causa do bebe, mas parecia legalzinho. Voltamos pela H2 e paramos na Dole Plantation, que fecha 17h para passeios. Tudo lá é caro e de qualidade chinesa. Uma camisa fica entre USD 18 e 25. O passeio no trenzinho com acesso ao Puzzle é USD 8,00 e nao fomos, pois já era fim do dia e estávamos cansados.



Dia 2.

Fomos a Kailua pela Pali Hwy. É bem estruturada, com aluguel de pranchas e caiaques. E tem bastante movimento de famílias e crianças.

Mais a direita chega-se a Lanikai, considerada uma das praias mais bonitas do Hawaii. Da praia você vê várias ilhas (ou Mokuluas). Lanikai é um dos bairros mais caros do Hawaii. É a praia dos ricos aqui.

Dia 3.

Fomos para o lado oeste da ilha de Ohau, seguindo a H1 até ela mudar o nome para Farrington Road. É uma parte que pareceu mais pobre, mas muito linda.

No fim da Farrington Road você chega a Yokohama Beach, que tem uma paisagem selvagem, com grandes rochedos. Achamos deserto, com pouquíssimas pessoas. Nao sei se pela distância ou por estar no meio do nada, sem lanchonetes, lojas etc.

Paramos em Makaha Beach, que é linda também. Tinha uma galera surfando ao lado e uma parte de praia sem ondas, onde ficamos. Apesar de sem ondas, o mar é fundo e na beirinha não é rasinho. Crianças só no colo.
















No retorno paramos numa praia muito mansinha frequentada por hawaianos (como tem obesos!). Não lembro o nome, mas nossa referência era que a praia ficava em frente ao Jack’n the Box, um fast food tipo Mc Donalds. Almoçamos ali (USD 13,00 por 2 sanduiches + fritas + suco). Meu filho curtiu bem essa praia, pois era rasinha e muito mansinha. Tinha árvores perto da areia, onde pudemos nos acomodar fora do sol. Foi um dia bem gostoso. A praia tinha muitas famílias pois era feriado de Thanksgiving (23/11).

foto

Li sobre a Electric Beach, que tem esse nome por estar próximo a usina termelétrica, onde tem recife de corais e tartarugas. Não achamos essa praia e depois nos falaram que é Tracks Beach. Na volta do lado oeste, colocamos Tracks Beach no GPS, aí achamos a praia (que realmente fica em frente a termelétrica). Parecia muito boa, mas nao paramos para descer. Fica logo no início da Farrington Road.

Dia 4.

Visitamos a parte leste da ilha. A costa é realmente muito bonita. Paramos em Makapu’u, que tem um farol ao lado direito e em frente tem a Rabbit Island. Parece que tem uma trilha até o farol, mas nao fizemos. É uma praia com uma paisagem linda, no meio de penhascos. Vale conferir.




Depois passamos por Sandy Beach e por fim Waimanalo.

Dia 5.

Hoje foi dia de Black Friday. Como as lojas ontem a partir das 20h estavam com filas quilométricas, nem nos arriscamos entrar. Fizemos isso hoje mesmo. Fomos pro Walmart pela manhã e, todos os produtos que nos interessaram no encarte, estavam lá disponíveis. Sem tumulto; sem filas. Eu tenho a impressao que aquele alvoroço da Black Friday, das filas, do tumulto, não nos atrapalha. Pois os americanos em geral vão em busca de coisas que a gente do Brasil não compra nos EUA, como grandes televisoes, aparelhos de som, sofás etc. Nosso perfil de compra (roupas, brinquedos, pequenos eletrônicos, cameras...) é diferente. Então dá para ir no dia da Black Friday, depois do alvoroço, que vai estar tudo lá, disponível. Assim, passamos a manhã de compras no Walmart e a tarde, após a soneca, fomos a Waikiki Beach.


Aliás Waikiki é uma praia muito boa. O mar é ótimo. Tem aluguel de snorkel, caiaque, pranchas etc, com a comodidade de estar perto das lojas, restaurantes e do hotel. Para criança é ótima também. A paisagem é linda, de frente pra a Diamond Head.
A noite voltamos a loja, mas já sem tanta disposição para compras.

Dia 6.

Hoje fomos só para Hanauma Bay. Tínhamos tentado entrar aqui no primeiro dia, mas já eram 10h e não tinha mais vaga. O acesso a praia é limitado. Se não tem mais vaga, você não entrar nem para olhar. Então nos organizamos e chegamos um pouco mais cedo, umas 9h no máximo.
No caminho para essa praia tem um mirante de frente para a Koko Crater. Vale parar. Mas pare depois, senao vc fica sem vaga para a Hanauma Bay.



Hanauma Bay é uma praia dentro de uma cratera de vulcão, que cedeu, e  o mar entrou. Você para o carro no estacionamento (USD 1,00). Daí você paga a entrada (USD 8,00) e assiste um vídeo sobre a formação da baía e com as regras do que pode não pode fazer lá.
É ótima para snorkel, mas leve o seu. O aluguel é USD 5 pela máscara + USD 5 pelo canudo + USD 5 pelo pé de pato.
Para acessar a praia você desce um morro, a pé ou de trenzinho. O trenzinho é pago. Acho que USD 1,50 para descer e USD 2,00 para subir. Nós subimos e descemos a pé. Não é longe e você vai encostado no muro, tirando fotos e vendo a paisagem.
Como toda praia (ou quase toda), tem chuveirão, banheiro etc.
Sugiro ir para passar o dia, pois é muito boa, bonita, mansinha, com visão de peixes e corais mesmo sem máscara de mergulho. Levamos nosso rango e ficamos lá até umas 15h.
Acho esse passeio imperdível, principalmente se vai com crianças.
Depois de um bom lanche no hotel, fomos ver o por do sol em Waikiki.

Dia 7.

Dia de ir embora. Parasseamos por Waikiki, para um último mergulho. Arrumamos as coisas e almoçamos para sair. Acho que aqui no Hawaii o mínimo é uma semana de estadia. É muito longe e tem muitas coisas para ficar menos que isso. Na saída comprei o CD do Israel (USD 20,00 - mas na ABC Store era USD 15).


superrecomendo este texto: http://www.aquelapassagem.com.br/dicas-para-quem-vai-a-oahu-honolulu-e-waikiki-no-havai-parte-2/

Los Angeles, CA


ATIVIDADES EM LOS ANGELES

Griffith Observatory – tem a melhor vista do letreiro de Hollywood. O observatório estava fechado porque havia uma filmagem lá dentro. O local tem trilha para caminhadas e ciclismo.

Walt Disney Concert Hall – passamos em frente mas nao entramos

Pier Santa Monica – bem legal, pessoas pescando, passeando. Chegamos a tardinha/noite. Jantamos no famoso Bumba Gump do filme Forest Gump. Deram um kit para desenhar para meu filho distrair. Eles tem menu kids. Gastamos USD 60 para 4 adultos.




Pier Venice – Venice é bem bacana. Tem parquinhos pela orla, varios consultórios com uso de maconha medicinal, lanchonetes, pessoas praticando esporte, aluguel de bicicleta e patins etc. Bem agradável o passeio. Estacionamento USD 1 por hora.






Premium Outlet Camarillo (10h as 21h) – a 70km de Los Angeles. Bem grande e bom shopping. Compramos algumas coisas por lá.

Disneylandia – para todas as idades. A Disney é mágica.



Universal Studios – para meu filho (2 anos) nao foi bom. O som é muito alto e nao tinha muita atração para idade dele. Se pra criança é ruim,acaba sendo ruim pra nós. Não recomendo pra quem vai com criança muito pequena.


Hollywood blvd / calçada da fama / Chinese Theatre / Dolby Theatre com Cirque du Soleil – não vá tarde porque fica cheio. Aí é ruim para tirar fotos e estacionar. Nós chegamos cedo (umas 8h30/9h) e foi bom. O Cirque du Soleil é obrigatório. Espetacular. Muito bom.





Fomos no Chinatown de LA, mas nao valeu a pena. O bom foi que comprei um kit da shiseido por 1/3 do preço e original!


Hotel em LOS ANGELES – Hollywood City Inn (1615 N Western Ave, Hollywood, Los Angeles)

O hotel tinha uma mesa com um computador conectado a internet na recepção para uso dos hospedes de forma gratuita. Também tem piscina, estacionamento gratis. Muito bom localizado, proximo a farmácias e supermercados. Em frente ao hotel, um pouco a direita, tem um lugar com um mercadinho bem simples e lá nos fundos tem um restaurante com boa comida árabe (come-se bem, farto e bom preço) e um restaurante mexicano na frente.
O café da manhã era composto de croissants doces, donuts, café, leite, creme, suco, dois tipos de cereais matinais e bananas.
O quarto tinha bom espaço, possuía microondas, frigobar, TV a cabo, aquecedor, ar condicionado, Wifi gratis, bom banheiro com banheira e kit conveniencia (shampu, sabonete). A limpeza dos quartos era eficiente e bom atendimento.
O hotel é excelente. Sem luxos mas nao senti falta de nada. A localização é muito boa e o café é bom para os padroes americanos. Ótimo custo benefício.
Ah, sem contar que deixei USD 1000 na mesa do quarto e, após arrumação da camareira, eles continuaram lá. Logicamente, minha gorjeta foi gordinha pra esse hotel...
Valor: USD 620 com taxas (venere.com)